Algemados

Voltar menu poesias

 

Algemados

Algemados
Trocam-se alianças em um
altar consagrado...
ela de vestido branco,
ele de terno engomado.

Promessas que não serão cumpridas,
juras que serão quebradas...
O vestido branco ficará amarelado
e o terno empoeirado.

O castelo de areia será desmanchado
pelo tempo e pelos atos, e as alianças já
de brilho apagado, tornar-se-ão algemas
em dedos enrugados.

Algemados estarão por sentimentos,
acomodados na covardia de cada dia
deixarão as chaves de lado e a felicidade
[que era tão sonhada !]
será uma ilusão do passado.


Leni Martins.

Envie este poema!  

Voltar menu de poesias


Voltar página inicial


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 






Nocopy total

Clique com o botal direito e tecle alguma letra !!

Obs.: Desabilita tecla e mouse.

 


http://www.felipewd.kit.net/