Voltar à página inicial

Voltar ao menu de Poemas Góticos

Cristal Polido


Quebre o cristal polido...
Neste meu peito de vidro,
Apague dos meus sentidos
A imagem do teu sorriso...

E leve contigo a miragem
O pó do meu castigo,

O
deserto dos meus sonhos
E o meu tempo perdido.

Derrame sobre ti a taça de vinho
Do brinde não vivido,
Dos desejos Escondidos...
Lave tua alma com meu sangue escorrido

E vista o capuz...
Dos fingidos
Da soberba
Dos omissos

E prossiga em silêncio
no meu calar submisso,
que se esvai com o passar do tempo
deixando os teus vestígios.

Leni Martins

 

Envie este poema!


Voltar ao menu de Poemas Góticos

Voltar a página Inicial

 

PageRank

 

 

 

















 

 





 

Nocopy total

Clique com o botal direito e tecle alguma letra !!

Obs.: Desabilita tecla e mouse.

 


http://www.felipewd.kit.net/