Direitos 1

Direitos 1

Hoje eu me dou o direito
de me ajoelhar diante deste
sentimento, implorar para que me
ouça, sem mágoas, sem ressentimentos.

Dou-me o direito
de ter fraquezas de me arrebentar
por dentro, de me desmanchar em
lágrimas, aliviar a dor em meu peito.

Hoje eu me dou o direito
de extravasar-me sem receio,
de correr sem rumo em direção
do vento, me despedaçar em
mil pedaços, de rastejar-me
ou quebrar-me ao meio.

Eu me dou este direito!
de não ser tão forte o quanto
eu temo, de me embriagar
em meus desejos, suar frio,
expelir os meus anseios
não esconder de mim
o que me mata em silêncio.

Hoje eu me dou este direito
de viver este meu momento,
por ser só meu...
ninguém mais o sente...
somente eu!

Leni Martins

Envie este poema!  

Voltar menu poesias

 

Página inicial




PageRank



Nocopy total

Clique com o botal direito e tecle alguma letra !!

Obs.: Desabilita tecla e mouse.

 


http://www.felipewd.kit.net/