Enquanto houver esperança

Enquanto houver esperança

Enquanto houver um facho de luz
mesmo sendo tão pequeno, será o suficiente
para quebrar este meu silêncio.
Neste momento eu abrirei as portas do meu peito
para entrar a claridade que um dia
eu fechei por medo.

Enquanto uma faísca brilhar
em noites sorrateiras,
é porque ainda me resta uma
chama acesa nesta alma que vaga
a procura de uma estrela.

Enquanto houver um minúsculo
grão de areia na ampulheta do tempo
ainda existirá a possibilidade de
continuar te querendo.

E na distância dos meus abraços,
enquanto houver o desejo
estarás perto de mim...
mesmo sendo em pensamentos.

E eu te tenho no espírito
mesmo não sendo por inteiro...
e acredito que te levo comigo
quando estiver morrendo.

Leni Martins

Envie este poema!  


Voltar menu de poesias

 

Página inicial





PageRank



Nocopy total

Clique com o botal direito e tecle alguma letra !!

Obs.: Desabilita tecla e mouse.

 


http://www.felipewd.kit.net/