Voltar à página inicial

Voltar ao menu de Poemas Góticos

Escória


Como posso amar a flecha
que me atravessa no escuro,
o espinho da flor,
a parte mais podre de um fruto?

Como posso amar o esgoto
que exala o odor... causando-me
o nojo?

Pergunto-me, como consigo
amar o pérfido, a escória,
o abutre que sobrevoa astuto
sobre minha memória?

Como posso amar a lama
que me atola...
a corda que me enforca,
o fogo que me queima,
a água suja que me afoga?

Como posso amar a faca
que me corta,
a pedra que me fere,
o chão que me esfola ?

Hoje eu vomito a escória
e a esmola que recebo
prefiro jogar fora.


Leni Martins
07/12/07

Envie este poema!  

Voltar ao menu de Poemas Góticos


Voltar a página Inicial



PageRank












 

 





 

Nocopy total

Clique com o botal direito e tecle alguma letra !!

Obs.: Desabilita tecla e mouse.

 


http://www.felipewd.kit.net/