Voltar à página inicial

Voltar ao menu de Poemas Góticos

Lábios traiçoeiros


Beijei os lábios da noite...
Sentenciando minha pena
e como testemunha eu tinha
somente as estrelas.

Lábios que profanaram...
em beijos que me ardiam...
sem dizer nenhuma palavra
apenas me possuíam.

Naquela noite eu sabia...
que os beijos da noite eram passageiros
como a luz do dia...

Eram lábios
vagos na escuridão
covardes e arredios
que beijavam e traiam
sem pedirem perdão.

Lábios traiçoeiros,
eu já sabia
que me negarias como um Judas
antes que clareasse o dia.

Leni Martins

Envie este poema!

Voltar ao menu de Poemas Góticos


Voltar a página Inicial

PageRank













 

 





 

Nocopy total

Clique com o botal direito e tecle alguma letra !!

Obs.: Desabilita tecla e mouse.

 


http://www.felipewd.kit.net/