Mesmo assim

Ainda que eu chore
nestes olhos que não te veem...
mesmo assim insisto em acreditar
que uma lágrima pode aliviar-me
deste meu querer.

Ainda que eu sorria,
Nestes lábios tristes,
Estarei sorrindo
Fingindo estar feliz.

Ainda que eu me esmague
Em pensamentos...
estarei acreditando
que o mundo dá tantas voltas
e me levará ao teu encontro.

Mesmo eu estando
aqui parada te esperando,
serei como os moinhos que se movem,
quando está ventando.
Aguardando tua brisa leve
que vagarosamente vem chegando.

Ainda que eu caia do penhasco tão profundo
em decepções e absurdos...
estarei segura....
Presa ao condão de esperança que
suportará nas alturas.

Ainda assim...
Continuarei a persistir
pelos sonhos que guardei...
e pelo amor que eu vivi.

Leni Martins

Envie este poema!


Voltar menu de poesias

 

Página inicial




PageRank



Nocopy total

Clique com o botal direito e tecle alguma letra !!

Obs.: Desabilita tecla e mouse.

 


http://www.felipewd.kit.net/