Pertenço á ti

Pertenço á ti

Eu pertenço ao outono,
onde as flores dormem
esperando o teu retorno.

Onde as folhas se amontoam
e os galhos se dobram,
sobre a sombra das clareiras
dos carvalhos que choram..

Eu pertenço aos templos antigos
onde mil vidas eu vivi contigo!
e parti muitas vezes sem te levar
comigo!

Pertenço ao infinito...
onde mora a chama de minha
vida, que me conduz e me guia,
renascendo sempre pra ti
como uma estrela que brilha.

Pertenço aos vendavais!
que me levam e te trazem
nos temporais desta vida,
onde somos almas reencarnadas
á procura das metades perdidas.


Leni Martins

Envie este poema!


Voltar menu de poesias

 

Página inicial




PageRank




Nocopy total

Clique com o botal direito e tecle alguma letra !!

Obs.: Desabilita tecla e mouse.

 


http://www.felipewd.kit.net/