Plateia

Plateia

O mundo circula a minha volta
cada qual com sua história,
hoje sou plateia vendo
a vida que corre lá fora.

Sou platéia,
não contraceno mais,
deixarei o meu papel de lado
para ver do que o destino é capaz.

Irei aplaudir,
sorrir,
chorar,
porque agora sou platéia
não represento mais.

Quando a vida gira demais,
é hora de parar o relógio,
repensar e refletir os fatos
deixar de ser autor e ser
o leitor dos nossos próprios atos.

Agora sou platéia,
observando o que fiz de certo
e errado, analisando minha história
de vida como num filme projetado.

E no final desta história
serei meu próprio jurado
não me julgarei
porque a vida já me fez seu
condenado.


Leni Martins

Envie este poema!


Voltar menu de poesias

Página inicial




PageRank



Nocopy total

Clique com o botal direito e tecle alguma letra !!

Obs.: Desabilita tecla e mouse.

 


http://www.felipewd.kit.net/