Silenciar

Silenciar

Quando silenciar o meu pranto
e dos meus olhos nenhuma
lágrima rolar, é porque estarei
ouvindo o canto dos pássaros,
olhando as flores desabrocharem

Quando silenciar os meus passos
e nenhum ruído escutar, não adianta
vir me procurar, não estarei
mais nesta estrada , só meus rastros
irão ficar.

Quando silenciar minha voz e nenhuma
palavra eu sussurrar, não grite por mim
porque também não poderei te escutar.

Quando silenciar todas minhas
lembranças, não adianta vir
relembrar, elas serão
devastadas como poeira no ar.

Quando silenciar
este amor em meu peito,
não adianta vir despertar,
estará adormecido para
nunca mais acordar.

E no silenciar da minha saudade
e de toda dor estarei virando
a página desta história de amor.

Leni Martins

Envie este poema!

Voltar menu de poesias

Página inicial

 

 

PageRank





Nocopy total

Clique com o botal direito e tecle alguma letra !!

Obs.: Desabilita tecla e mouse.

 


http://www.felipewd.kit.net/