Voltar à página inicial

Voltar ao menu de Poemas Góticos

Tempestade


Toco o vento,
com as asas que não tenho,
entrego meu corpo como um corvo,
que sobrevoa em silêncio.


E a tempestade vem se encontrar comigo
misturo-me a ela,
eu á sinto,
tocar minha alma e meu sexto sentido.

Sou como a tempestades em dias
de fúria...
eu vento e faço chover, com ferocidade
e loucura.

E parto, sem levar nada comigo,
na calmaria depois da tempestade,
deixo apenas os meus vestígios.

Leni Martins

 

Envie este poema!

Voltar ao menu de Poemas Góticos


Voltar a página Inicial

 

PageRank

















 

 





 

Nocopy total

Clique com o botal direito e tecle alguma letra !!

Obs.: Desabilita tecla e mouse.

 


http://www.felipewd.kit.net/